quinta-feira, 16 de junho de 2011

Um Amante desesperado

Em uma cidade bem distante de onde os olhares entre eles não podiam se refletir na luz do sol, ela só estava lá por um motivo. Não podia se saber se ela pensava mais em mim ou ela apenas sussurrava o meu nome perante o luar. Ela então enfim me mandou uma mensagem pelas estrelas de que não poderia mais me ver. Naquele instante meu coração em lágrimas se desfazia enquanto o único recurso que me parecia mais esperado naquele momento trágico de minha humilde vida era a morte que me esperava de mãos dadas com a solidão eterna, mas nos momentos mais destrutivos de nossas vidas em que perece que estamos somente esperando nossa hora, uma leve brisa de um perfume ainda não identificado pelo meu olfato, que por uma coisa bem curiosa era a única coisa que eu não me gabava de poder usar, pois, não tinha um olfato tão aguçado, me fez perceber que não havia perdido você para sempre, que aquele recado escrito nas estrelas que você me deixou para quase me matar de tanto desgosto, não podia ser daquela pessoa que eu tinha me encantado a partir da primeira troca de olhares, foi então que eu percebi q eu só iria te ter quando o seu coração parasse de pulsar e então em outro mundo talvez eu iria te encontrar onde iriamos poder usufluir de nosso amor que em nosso mundo as pessoas que se sentiam reprimidas por tanta beleza e demonstração de carinho e afeto que existe entre nós, não poderiam atrapalhar o nosso grande e eterno AMOR.



                                                                                                                           












                                                              Por: Felipe M. Azevedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário